Como Prevenir a Ansiedade de Separação no Cachorro

Nesse artigo vamos te dar 13 dicas para evitar e prevenir a ansiedade de separação no cachorro, que é um problema muito comum nos cães hoje em dia.




O que é Ansiedade de Separação?


A Ansiedade de Separação é um dos problemas que mais aparecem nos cães atualmente, já que eles possuem um instinto de viver em grupo e muitos ficam o dia inteiro sozinhos dentro de casa enquanto o dono sai para trabalhar.


É importante ressaltar que não é "vingança" e muito menos "birra", pois quando o cachorro está com esse problema, ele fica muito ansioso ao ficar sozinho e realiza comportamentos indesejados praticamente sem perceber.


Nos casos mais graves os cães chegam a ficar em pânico e até mesmo a se machucarem sozinhos.


Algumas das consequências da ansiedade de separação são: destruição, necessidades no local errado e latir e uivar sem parar.





Como Prevenir a Ansiedade de Separação no Cachorro


Vamos te mostrar alguns passos para te ajudar, faça todos eles e as chances do seu cão desenvolvê-la será mínima.



1. Gaste a energia física e mental do seu cão


Gastar esses dois tipos de energia é muito importante para ter um cão calmo e equilibrado dentro de casa.

Manter o cachorro cheio de energia sozinho é um dos principais fatores para o desenvolvimento da ansiedade de separação. Quando isso ocorre, o cão não consegue descansar e ficar calmo, consequentemente ficando entediado e associando ficar sozinho com algo ruim.




2. Disponibilize brinquedos


Os brinquedos são a melhor forma de entreter o seu cão enquanto ele está sozinho, principalmente se for um brinquedo que ele goste bastante. Os que mais costumam ajudar nesses casos são os brinquedos de roer.


Quando brinquedos estão disponíveis, as chances do seu cão ficar entediado são muito menores e, consequentemente, as chances de ele desenvolver a ansiedade de separação ou destruir algo diminuem.


Você pode oferecer, por exemplo, brinquedos recheados com algo que ele goste, assim ele associará ficar sozinho com algo bom.




3. Mantenha uma rotina


Com uma rotina estabelecida, o cão consegue entender quando é hora de brincar e quando é hora de descansar. Você pode "moldar" a rotina fazendo com que ele entenda que em determinado horário ele deve ficar calmo.


Uma boa forma de fazer isso é passear e quando chegar em casa não ficar agitando-o e brincando com ele. Assim ele vai entender que depois de passear é hora de ficar calmo.




4. Passeie todos os dias


O passeio é a melhor forma de gastar a energia mental e física do seu cão ao mesmo tempo.


No passeio o cão explora novos lugares, fareja diferentes odores, conhece e interage com outros cães... Tudo isso faz o cão ser mais equilibrado dentro e fora de casa.



5. Faça enriquecimento ambiental


O Enriquecimento Ambiental também é ótimo para entreter o seu cachorro enquanto ele está sozinho e gastar muita energia mental dele.


Uma das melhores atividades para prevenir a ansiedade de separação é a caça ao petisco. Você pode esconder petiscos pela casa e, enquanto seu cão estiver procurando, sair de casa. Ele ficará entretido por um bom tempo.




6. Não faça grandes despedidas


Faça o contrário disso: saia sem falar nada com o seu cão. Assim ficará mais fácil de ele entender que as suas saídas são algo normal.




7. Não faça festa ao chegar em casa


Assim como a sua saída, a sua chegada também deve ser algo natural para o cão. Se ele ficar agitado no momento em que você chegar, simplesmente ignore-o e interaja com ele somente quando ele estiver calmo.


Alguns adestradores recomendam que você fique cerca de 5 minutos sem falar com o seu cão depois de chegar em casa.




8. Reforce momentos de tranquilidade


Mostre ao seu cão que ficar calmo é um comportamento que você gosta. Nos momentos em que ele estiver tranquilo, faça o carinho que ele mais gosta ou então dê petiscos (sem agitá-lo, é claro).




9. Mudanças devem ser feitas de forma gradual


Mudanças bruscas de rotina podem provocar a ansiedade de separação. Um exemplo disso é a mudança da rotina de férias para a rotina normal de trabalho.


Essa mudança deve ser feita de forma gradual, pois antes o cão estava acostumado a ficar quase o dia inteiro com o tutor. Um dia inteiro sozinho "do nada" é um impacto inesperado e muito grande para o cão.




10. Finja que vai sair


Os cães conseguem "prever" que o tutor vai sair de casa por meio de sinais como barulho de chaves, cheiro de perfume, entre outros. Isso pode gerar ansiedade no cão antes mesmo de você sair.


​Uma boa forma de evitar o estresse nesse momento é "fingir" saídas. Reproduza todos esses sinais e continue em casa.




11. Não fique fora por muito tempo


Quanto mais tempo o seu cão ficar sozinho, maiores são as chances de ele ficar entediado. Além disso, ele não ficará dormindo para sempre mesmo se gastar energia antes da sua saída.


Quando ele acordar, já estará com as energias renovadas e ficará sem nada para fazer, o que pode acabar deixando ele estressado se ocorrer por muito tempo.




12. Varie os brinquedos


O seu cão não valorizará um brinquedo para sempre, por isso, é importante revezar brinquedos que você disponibiliza durante as suas saídas para que o cão não enjoe de algum brinquedo




13. Não puna latidos, choros ou uivos


Se o seu cachorro latir na hora da sua saída, não puna, simplesmente ignore-o. Com broncas, o seu cão pode começar a latir mais ainda, pois perceberá que ao fazer isso você volta.


Saiba mais sobre adestramento no curso de adestramento que recomendamos, o mais vendido do Brasil.


Esperamos que você tenha gostado desse artigo! COMPARTILHE com os seus amigos!

  • seu dog mais feliz instagram
  • seu dog mais feliz twitter
  • seu dog mais feliz pinterest

© Todos os Direitos Reservados · Política de Privacidade